1/10
  • RX Portugal

Ribeiro com regresso pontual vitorioso

Campeão em título João Ribeiro regressou ao RX Portugal by Transwhite em grande forma para vencer a segunda visita a Montalegre, tal como na abertura da época.



Mesmo depois de duas provas de ausência devido à participação no Europeu da modalidade, João Ribeiro regressou ao Campeonato de Portugal de Ralicross by Transwhite este fim-de-semana ao seu melhor nível para levar de vencida a segunda visita da competição a Montalegre, quarta jornada da época. Ainda assim, as emoções vividas em pista, e fora, foram bem quentes, principalmente na Final.


A temperatura começou logo a subir momentos antes da partida para a Final com alguns pilotos a chegarem tarde à grelha, e aumentou ainda mais após a partida. Uma largada canhão de João Ribeiro deixou-o primeiro na chegada à Curva 1, o local de todas as emoções desta primeira tentativa de arranque para a Final.


Sérgio Dias, que seguia em segundo, tocou em Ribeiro na disputa da travagem e acabou com o carro de lado na escapatória. Enquanto isso, Rogério Sousa sofre um toque de Tiago Ferreira e, por consequência, tocou em Mário Barbosa, que acabou por abandonar. Com tudo isto, pouco depois a Bandeira Vermelha foi apresentada para remoção de Dias e do seu carro da pista.


Mas as emoções fortes não se ficaram por aqui, já que após a segunda partida, já depois da Curva 1, Tiago Ferreira e José Artur Teixeira foram os protagonistas com Tiago Ferreira a tocar e empurrar José Artur Teixeira durante alguns metros na disputa pela segunda posição. Um embate que de pouco lhes valeu e que acabou por prejudicar Carlos Carvalho. Se os dois primeiros nada ganharam com o desentendimento, chegando mesmo a fazer uma incursão por fora da pista, já este último viu-se forçado a travar para evitar o embate dada a falta de visibilidade provocada pelo muito pó levantado por Ferreira e Carvalho.


Alheio a tudo isto, Ribeiro, tal como na primeira tentativa, saltou para a liderança da corrida e nela se manteve isolado até final para ver a bandeira de xadrez com uma margem de 7,602s. Quem também esteve totalmente alheio às emoções vividas atrás foi Rogério Sousa, que viu a bandeira de xadrez com praticamente dez segundos de vantagem.


No final, o terceiro lugar do pódio acabou por ir para Tiago Ferreira, com José Artur Teixeira a dar tudo até final para vingar o que se tinha passado na primeira volta, mas sem sucesso.


Quem não também não sai desta segunda visita a Montalegre com boas memórias são António Sousa e Jorge Machado, que se envolveram num acidente na primeira Meia-Final e ficaram fora de prova. Também sem sorte, o líder do Campeonato à chegada a Montalegre, Joaquim Machado, ficou pelo caminho e nem garantiu apuramento para a Final.


Resultados

249 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo