1/10
  • RX Portugal

Entrada de Campeão na Super 1600

Disputa na Super 1600 ao melhor nível, como era de esperar, no primeiro dia de competição do ano no Circuito Internacional de Montalegre.



Não se podia pedir melhor arranque da época do RX Portugal by Transwhite no que toca à categoria de Super 1600. Com uma das maiores listas de participantes do fim-de-semana, como é usual, aquela que é a categoria rainha do Campeonato de Portugal de Ralicross foi muito disputada.


A defender o título conquistado no ano passado, João Ribeiro entrou ao ataque desde o primeiro momento para garantir logo o primeiro ponto do ano ao assinar o melhor tempo dos Treinos Cronometrados com 42,787s, uma das novidades desta época de 2022. Mas não foi tarefa fácil, já que Joaquim Machado também entrou forte e foi por pouco, por meros 0,026s que não começou o ano a pontuar. Ainda assim, a marca garantiu-lhe a liderança da grelha da segunda série, enquanto na terceira essa posição ficou a cargo do vice-Campeão Jorge Machado, que cedeu 0,281s para o mais rápido.


Não satisfeito, o homem do A1 repetiu a dose depois, sem grande dificuldade, na Qualificação 1, a única disputada neste sábado competitivo. Mais difícil foi a recuperação de Machado, que, a competir numa série diferente com o Citroën C2, acabou por conseguir o segundo melhor registo do dia para o último piloto a rodar no segundo 42.


O mais baixo do pódio acabou por ficar para Rogério Sousa. A correr na série do Campeão em título, o homem Ford Fiesta superou Mário Barbosa, terceiro na época passada, e Joaquim Machado, que não conseguiu igualar o ritmo dos cronometrados.

835 visualizações0 comentário