1/10
  • RX Portugal

Duarte Camelo em busca de mais vantagem

Quinto classificado no ano passado, Duarte Camelo tem vindo a isolar-se na frente da tabela dos Iniciados em busca do título.



Depois de um ano com prestações mais modestas, Duarte Camelo entrou na época 2022 do RX Portugal by Transwhite apostado em lutar pelo título e, após um pequeno percalço na primeira visita a Mação, tem-se vindo a destacar na classificação geral dos mais jovens.


O piloto do Peugeot 106 começou a temporada, em Montalegre, no topo da tabela após uma jornada em que os seus dois principais rivais, Guilherme Nunes e Gonçalo Rocha, se destacaram também nos Treinos Cronometrados e nas corridas de Qualificação, respectivamente. Depois disso, em Mação, Duarte Camelo esteve menos bem e, apesar de ter garantido a melhor volta da Final e o ponto extra que ela representa, viu a vantagem inicial de quatro pontos converter-se num atraso de dois.


Não satisfeito, e a pensar no título, Camelo regressou mais forte na primeira visita do ano a Lousada para reclamar a liderança a Guilherme Nunes, o jovem que mais oposição tem oferecido e que é cada vez mais o rival mais directo. O melhor registo nos Cronometrados, a segunda posição nas Qualificações e o triunfo na Final, em conjunto com o quarto lugar de Nunes na corrida decisiva, ditaram o ganho de sete pontos para Duarte Camelo e a recuperação da liderança, na altura com cinco pontos de margem.


Seguiu-se a segunda visita a Montalegre, para fechar as hostilidades antes das férias de Verão. Uma prova em que Camelo voltou a brilhar e ficou muito perto do pleno. O segundo lugar nas corridas de Qualificação ditou a soma de 48 pontos, menos um que o máximo possível, e, com isso, o dilatar da vantagem na frente da tabela pontual para 10 pontos.


Entretanto, Gonçalo Rocha tem-se vindo a afasta da frente a pouco e pouco e está agora a 24 pontos da frente, isto enquanto Rafaela Barbosa, a única rapariga da categoria, se tem debatido com uma época complicada, amiúdes vezes afectada por toques, ao que se junta o nulo na Final da primeira jornada. Pelo menos 14 pontos que não somou e que a colocariam a apenas seis pontos de Rocha, ao invés dos 20 a que está neste momento, e a 30 da frente, por oposição aos actuais 44.


Contudo, ainda nada está decidido. Com um total de 147 pontos ainda em jogo tudo pode acontecer. Um regresso de férias com mais motivação, e sorte também, pode muito bem ditar uma subida meteórica da jovem Barbosa, ou um ataque fortíssimo de Nunes e Rocha rumo ao ceptro.


Seja como for, de momento é Duarte Camelo quem tem as cartas na mão e uma boa gestão das rondas de Mação, Sever do Vouga e Lousada podem ser o bastante para o título, algo que a julgar pelo que mostrou até agora é bem possível que venha a acontecer.

84 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo